CulpaParaqueTEQuero

Sobre o terrorismo nutricional e o prazer em comer

 A nutrição é uma ciência que mexe tanto quanto pode com as pessoas, de maneira positiva ou não, pelo simples motivo de lidar com duas vertentes que deveriam ser aliadas, mas que por diferentes causas se tornaram inimigas: o prazer em comer e a necessidade constante de manter o controle sobre o corpo de forma a não sair do padrão de beleza estipulado pela sociedade.

O terrorismo nutricional nunca esteve tão presente no nosso dia a dia, terrorismo este que se instalou de uma forma tão severa, que consegue trazer a culpa para as coisas mais simples e naturais da vida, como o ato de comer e saborear o alimento ou a preparação. Os alimentos não podem mais ser consumidos com naturalidade por serem simplesmente gostosos, tem que ser consumidos “porque eu segui a dieta a semana inteira, então hoje eu posso, né?”, ou “ah, esse alimento é mais ‘gordo’ mas tem a vitamina xyz, que faz bem pra saúde, então tá liberado!”.

Pois vou apresentar uma proposta para vocês: e se, de repente, a gente começasse a comer sem precisar arrumar alguma desculpa pra isso? Não porque eu mereço por ter seguido a dieta que a nutri me passou, mas porque me dá prazer. Não porque aqui contém nutrientes que fazem bem, apesar de ser um alimento calórico, mas porque eu me sinto bem comendo isso!

Precisamos parar de lidar com a comida como um peso em nossas vidas. O alimento é necessário para manter o nosso corpo de múltiplas maneiras, e o mais importante é tentar sempre manter um estilo de vida saudável e equilibrado. Cada pessoa tem um corpo diferente, com necessidades variadas, que pode reagir de diversas formas aos estímulos proporcionados pelos nutrientes, e não existe dieta, cardápio ou milagre que supra o prazer proporcionado por simplesmente comer um alimento desejado.

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *