BalancaPesoDietas

Culpa, para que te quero?

Por que nos sentimos tão culpados?

Por que a sensação de sermos insuficiente sempre nos ocorre?

Estamos sempre tentando corresponder às expectativas de alguém e as nossas próprias expectativas. Mas será que isso é saudável? A resposta é não!

Nada que nos gere desconforto e mal estar é saudável.

Nos sentimos culpados por não sermos capazes de corresponder a determinado padrão estabelecido, seja pela sociedade, seja pela família, ou por nós mesmo.

Mas quem é que criou o que é padrão? Normal? Aceitável?

Foram pessoas! Pessoas como eu e você.

Então nós podemos e devemos romper com os padrões!

Tá tudo bem ser você mesmo.

 

Pense um pouco. Será que você precisa mesmo ser magra, ganhar muito dinheiro, ter uma casa impecavelmente organizada, ter o carro do ano, ser casada e a mãe mais perfeita do mundo? Será possível ser tudo isso?

Vamos fazer um exercício:

Pense sobre algo pelo que você está se culpando ou se culpa com frequência. Pense se você realmente deseja isso. Se é disso que precisa.

Agora pense no porque você precisa disso… O que irá mudar na sua vida se conseguir?

E do que você precisa abrir mão para conseguir. Vale a pena?

Se realmente valer a pena, você deve traçar metas e tentar buscar essa mudança em sua vida.

Todavia, se o custo benefício não compensa, ou se você quer ser ou fazer essa mudança para corresponder a expectativa do outro, não vale a pena mesmo.

Livre-se desse sentimento. Você não é obrigada a nada.

O autoconhecimento é o melhor caminho para se ver livre do sentimento de culpa. Do sentimento de inadequação.

Saber que você é suficiente sendo quem você é . Que tem feito o melhor que pode com os recursos que possui. Aceitar suas próprias limitações e reconhecer suas capacidades é o primeiro passo para refletir se deseja ou não mudar e então realizar as mudanças que deseja em sua vida.E você não precisa fazer isso sozinho.

O psicólogo é o profissional mais indicado para te ajudar nessa jornada rumo ao autoconhecimento.

Permita-se se dividir suas angústias com um profissional qualificado. Permita-se se sentir cuidado.

Tá tudo bem ser exatamente quem você é… Tá tudo bem querer mudar algumas coisas em sua vida também, mas mude para ser mais feliz e não para corresponder ao desejo do outro!

 

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *